Blog

Mostrar conteúdo actual em RSS feed

Blog

Siga o blog Pixie para receber deliciosas receitas e notícias todas as semanas! :)
Com muita culinária, design e decor, não perca as nossas novidades Pixie.

 


1 - 10 de 40 resultados
Publicado em por

(Simply by Cristina) Torta de Côco...

Ler contributo inteiro: (Simply by Cristina) Torta de Côco...
Adoro Tortas!
Sejam elas: simples ou recheadas, com creme ou sem creme, com frutas ou compotas, ADORO!
E num dia em que estava a passear pelos meus Blogs amigos, deparo-me com a publicação de uma Torta de Coco d' A Pimenta Rosa
Guardei a receita, que no Blog da Andreia e da Patrícia está no modo tradicional e prometi-lhe que assim que tivesse oportunidade iria testar a receita dela e adaptá-la para a versão Bimby.
Confesso que enrolar Tortas não é a minha especialidade: ou ficam demasiado altas, ou partem quando enrolo, ou cozem demais...bem é sempre uma aventura. Daí não ser algo que faça com muita frequência.
Contudo, esta pareceu-me diferente a nível da consistência e muito também pelos ingredientes que são usados.
Uma torta deliciosa, que me saiu na perfeição, que já repeti 3xs depois da primeira e SIM é de facto uma delícia.
Enroladinha, direitinha (não faz juz ao nome :D), sem quebrar, húmida e tão, mas tão perfeita!

Ingredientes:
250g açúcar usei apenas 200g
125g coco ralado
25g margarina à temperatura ambiente
6 gemas + 3claras usei 4 ovos (separei as claras das gemas)
Preparação:
1. No copo, com a borboleta inserida deitar as gemas, a manteiga e o açúcar.
6Min./Vel.3

2. Entretanto, bater as claras em castelo (usei a batedeira), reservar.


3. No copo, adicionar o coco ralado.
Programar 20Seg./Vel.3
 

4. Adicionar o preparado de coco às claras em castelo e misturar delicadamente.

5. Num tabuleiro retangular forrado com papel vegetal, verter o preparado.
A massa deverá ocupar todo o tabuleiro.


6. Levar ao forno pré-aquecido, até que fique dourado.
180º/20Min.
 


7. Num pano, polvilhar com coco ralado e açúcar em pó.
Desenformar a torta, retirar a folha de papel vegetal e enrolar de imediato.
 





8. Depois de enrolada, manter o pano de algodão e deixar arrefecer por completo.
Cortar em fatias e servir numa tábua de madeira!

FONTE

Ler contributo inteiro
Publicado em por

(Luísa Alexandra) Doce de Ameixa Perfumado com Canela

Ler contributo inteiro: (Luísa Alexandra) Doce de Ameixa Perfumado com Canela

1

Setembro é um dos meses em que faço mais doces caseiros.
Isto porque é a época do ano em que chega até mim uma maior quantidade de fruta vinda dos pomares dos meus Avós e dos meus Tios.
Uma generosa oferta da minha querida Tia Ilda, que trouxe ameixas super doces e madurinhas, mesmo boas, mas que eram tantas, mas tantas, que não as conseguíamos comer todas!
Para aproveitar fiz este doce que ficou uma delícia!
A cor, o aroma e o sabor ficaram mesmo como eu gosto 
Usei canela em pau para perfumar o doce, mas é perfeitamente dispensável ou substituível, por exemplo por anis, erva doce, cardamomo…
Pessoalmente agrada-me bastante a mistura de ameixa e canela.

Relembro, uma vez mais, que a Bimby tem uma capacidade pequena para doces. Eu coloco no máximo 800 gr. de fruta + 400 gr. de açúcar e mesmo assim, por vezes, suja um pouco ao salpicar. Depende também da quantidade de água que a fruta contém. Com estas ameixas resultou na perfeição, não sujou nada, mas já me aconteceu com tomate e colocando uma quantidade menor mesmo assim salpicou tudo.

A proporção de açúcar que coloco nos doces caseiros é metade do peso da fruta em açúcar. Assim sendo para 800 gr. de ameixas juntei 400 gr. de açúcar. Mas atenção que depende do gosto pessoal e também do tipo de fruta que se usa. As ameixas eram bem doces, eu até achei que poderia ter colocado menos açúcar. Mas eu enjoo tudo o que seja demasiadamente doce, daí optar por esta proporção. Conheço quem faça doce caseiro de fruta usando a mesma quantidade de fruta e de açúcar e é assim que gosta. Nesse aspecto os gostos não se discutem, respeitam-se 

A receita que deixo é com as quantidades que eu fiz.

Ingredientes:
| 800 gr. de Ameixas [pesadas já descascadas, sem caroço e cortadas em pedaços]

| 400 gr. de Açúcar
| 3 paus de Canela

Preparação:
Retira-se a pele às ameixas, cortam-se em pedaços e rejeita-se o caroço.
Colocam-se no copo da Bimby.
Volto a referir que coloco no máximo 8oo gr. de fruta no copo da Bimby.
Junta-se 400 gr. de açúcar e três paus de canela.
Programa-se 45 min., vel. colher inversa, temp. 100º.

p10509192

 

No final deste tempo verifica-se a consistência do doce.

Eu achei que estava ainda muito líquido e com pedaços muito grandes de ameixas, por isso retirei os paus de canela [que reservei para depois juntar novamente ao doce], e programei mais 10 min., temp. varoma, vel. 2.
Retirei o copinho e coloquei o cesto por cima para não salpicar.
No final deste tempo ficou com a consistência que eu gosto, não muito espesso, com pedaços visíveis de fruta mas que se desfazem na boca.

Eu gosto de deixar arrefecer dentro do copo da Bimby para apurar.

Se fizer o doce à noite apenas o coloco nos frascos no dia seguinte.

Quando faço uma grande quantidade de doce costumo congelar, como já vos mostrei AQUI.

4

 

FONTE

Ler contributo inteiro
Publicado em por

(Simply by Cristina) Bolo de Claras e Amoras Silvestres com Licor de Maçã...

Ler contributo inteiro: (Simply by Cristina) Bolo de Claras e Amoras Silvestres com Licor de Maçã...

No passado fim de semana a minha vila, Moimenta da Beira recebeu pela 5ª vez a ExpoDemo na qual os produtores e artesãos do meu concelho e não só apresentam a quem os visita uma mostra de produtos, atividades e serviços da nossa região que, com a maçã à cabeça, é mais um elemento de reforço das dinâmicas regionais.

Na ExpoDemo e nestes 3 dias, um fim-de-semana alargado em cheio, milhares de pessoas andam pelas ruas. Este é um evento organizado pela Câmara Municipal de Moimenta da Beira e é já uma marca e um símbolo forte do município. 
Concertos, Gastronomia, espetáculos de Dança, Expositores com os vários produtos da região, a TV em direto com o Somos Portugal, enfim centenas de atividades. A nossa vila transforma-se e ganha outra vida.


Neste evento a rainha é a Maçã. Fiquem a saber, aqueles que ainda não sabem, que a minha região é a zona de excelência a nível nacional da produção deste fruto que eu ADORO!
Ora bem, como tal, decidi fazer um Bolo, bolo este para de uma forma singela homenagear todos os que produzem a Maçã nesta região. O Bolo, claro está, teria que levar Maçã. Só que desta vez, não utilizei o fruto propriamente dito, mas um derivado deste: o Licor de Maçã, produzido nesta região, pela Quinta da Pisca e que é uma maravilha.
O resultado final? 
PERFEITO! ;)

 


Ingredientes
120g de açúcar
250g de farinha para bolos
1c. chá de fermento para bolos
60ml leite
6 claras de ovo
80g de margarina a temperatura ambiente 
1 cálice de Licor de Maçã, Quinta da Pisca
Amoras Silvestres, q.b
Açúcar em pó para polvilhar

Preparação:
1. Bater as claras em castelo.
Com a borboleta inserida, programar 8Min./Vel.3
Reservar.
2. No copo, deitar a margarina e o açúcar. 4Min./37º/Vel.2. 
Adicionar o leite e voltar a bater 1Min./37º/Vel.2
3. De seguida 30Seg./Vel.2 incorporar a farinha já com o fermento. 
Parar a Bimby e envolver esta massa, cuidadosamente nas claras reservadas.

4. Adicionar um cálice de Licor de Maçã. Envolver.

5. Deitar o preparado numa forma untada e colocar à superfície as Amoras Silvestres.

6. Levar ao forno, 45Min./170º

7. Retirar do forno e deixar que a temperatura estabilize. 
Após 15Min., desenformar.
Polvilhar com açúcar em pó.

Sugestão:
Acompanhar este bolo com Espumante Terras do Demo, Olho de Perdiz, a minha preferida ;)

 

FONTE

Ler contributo inteiro
Publicado em por

(Simply by Cristina) Mousse de Chocolate...

Ler contributo inteiro: (Simply by Cristina) Mousse de Chocolate...

Mousse de Chocolate...

 
A minha Mousse de Chocolate… não leva grama que seja de açúcar, basta-lhe o do chocolate, que apesar de negro tem doçura suficiente. 
Não leva natas e pode ser comida sem qualquer sentimento de culpa, isto para quem pensa nas dietas diariamente. :D
Tem apenas 3 ingredientes e das muitas que já experimentei, esta bateu-as a todas, logo no momento em provei a primeira colherada...depois seguiu-se outra e mais outra e quando cheguei ao fim, só não comi outra dose porque me precavi!
Fiz apenas uma receita de 4 doses, pois sabia de antemão que iria ficar maravilhosa...
 


Ingredientes:
Receita para 4 pessoas
100g Chocolate Negro
4 ovos
60g Manteiga de Coco OU outra a gosto (Amendoim, Amêndoa, Caju ou manteiga sem sal normal, mas alerto que a alteração da manteiga vai alterar o sabor)

Preparação:
1. Separar as claras das gemas.
Reservar as gemas.
Bater as claras em castelo. Com a borboleta inserida no copo, programar 7Min./Vel.3
Retirar para um Tupperware e reservar no frigorífico.

NOTA:
Para que as claras acastelem, têm de estar à temperatura ambiente e não levar respingo que seja de gema.
Para esta receita acastelei com a antiga batedeira, pois uma das Bimby's estava a fazer sopinha :D
2. No copo da Bimby, colocar as gemas e a Manteiga de Coco.
Programar 3Min./50º/Vel.2


3. Adicionar o chocolate partido em pedaços.
Programar 2Min./50º/Vel.2
Se no final, verificarem que ainda tem algum pedaço, programar mais 2Min./50º/Vel.2


4. De seguida, retirar o preparado de chocolate do copo e adicionar às claras reservadas.
Envolver delicadamente.


5. Verter a mousse em taças individuais e levar ao frigorífico cerca de 2H antes de servir.
Resistam a não provar...provem! :D
Foto com a prova do crime :D :D


6. Decorar com frutos secos e coco ralado.
Deliciem-se!

Dica:
Poderão adicionar frutos secos, antes de levar ao frigorífico.
Para os mais gulosos, podem adicionar 50g de açúcar em pó e envolver.
Servir com frutos vermelhos.
Usar esta Mousse como recheio de um bolo ou como cobertura também é possível.

 
 
Ler contributo inteiro
Publicado em por

(Simply by Cristina) Doce da Casa...

Ler contributo inteiro: (Simply by Cristina) Doce da Casa...
É tão conhecido que dispensa qualquer tipo de apresentação, contudo existem diversas formas de o fazer.
Uns têm leite condensado, outros não!
Uns têm bolachas embebidas em café, outros não!

Sempre me disseram que as nossas receitas devem ser adaptadas ao nosso gosto e eu concordo. Porque havemos de seguir uma receita e mantê-la sempre da mesma forma?
Este é o meu Doce da Casa, ou seja, o Doce da Minha Casa ;)

Ingredientes:
100g bolacha Maria OU outra a gosto
300g Leite Condensado Caseiro
4 ovos
250ml leite
40g farinha Maizena
50g açúcar
200g natas

Preparação:
1. Colocar no copo as bolachas e triturar. 4Seg./Vel.7
Retirar e reservar.
2. Deitar no copo o leite condensado, os ovos inteiros, o leite e a Maizena. 
Programar 30Seg./Vel.4. 

 

 


3. De seguida 12Min./90º/Vel.2


4. Distribuir por taças individuais ou numa grande e deixar arrefecer no frigorífico, cerca de 15Min.

5. Com a ajuda de uma batedeira, bater as natas até que fiquem consistentes. 
Adicionar o açúcar e envolver.
6. Verter as natas, no preparado reservado e polvilhar com as bolachas.

7. Levar ao frigorífico até ao momento de servir.


Sugestão:
Podem colocar a bolacha triturada entre camadas, assim como embeber uma bolacha inteira em café forte. Fica a vosso gosto.

 

FONTE

 
 
 
Ler contributo inteiro
Publicado em por

(Luísa Alexandra) Como Cozinhar Massas Curtas na Bimby

Ler contributo inteiro: (Luísa Alexandra) Como Cozinhar Massas Curtas na Bimby

P1040591

 

O meu post de hoje é com dicas para cozinhar massas curtas na Bimby.

As massas curtas são cozinhadas dentro do cesto, colocado depois dentro do copo da Bimby.

Começa-se por aquecer a água onde a massa irá cozinhar, colocando um litro de água no copo da Bimby, junta-se um fio de azeite e programa-se 1o minutos, vel. 1, temp. 100º.

No cesto coloca-se a massa desejada, tendo o cuidado de não ultrapassar metade do cesto, pois a massa ao cozer expande e fica com o dobro do tamanho. Tempera-se ainda com flor de sal [ou o tipo de tempero que gostem, podem usar ervas aromáticas, sal, caldo de tempero, especiarias…].

Coloca-se então o cesto dentro do copo com a água já quente.

P1040582

Programa-se 8,30 minutos, temp. 100º, vel. 4.

P1040583

É o tempo normal para cozinhar massas curtas.

Fica al dente [a massa fica firme mas não dura, pronta a ser consumida].

Poderá, no entanto, ser ajustado consoante o tipo de massa utilizado. Vejam sempre o tempo indicado na embalagem da massa que usam.

P1040586

É só isto :)

A massa fica cozinhada no ponto, sem problemas nem complicações.

Pode depois ser servida assim simples como acompanhamento, ou com molho de tomate, de natas, ou outro tipo de molho a gosto.

Pode também ser utilizada juntamente com outros ingredientes, como o caso que mostro.

Depois de cozinhar a massa adicionei-a a um salteado feito com linguiça picada, alho e azeite.

Envolvi tudo e servi com hortelã.

Foi o delicioso acompanhamento de “sardinhas” de vitela grelhadas.

P1040596

P1040594

Ler contributo inteiro
Publicado em por

(Luísa Alexandra) Bolo com Queijo Quark e Sementes de Papoila com Cobertura de Queijo Quark e Limão

Ler contributo inteiro: (Luísa Alexandra) Bolo com Queijo Quark e Sementes de Papoila com Cobertura de Queijo Quark e Limão

Ponham os olhos nesta maravilha de fatia e digam lá se não é de dar fome?
Costumo ter queijo quark cá por casa, principalmente no Verão. Gosto de o comer assim simples, com tostas, com fruta, com granola… bem fresquinho é uma delícia.
E depois tem a possibilidade de se temperar a gosto, ou com algo doce, como mel, agave, açúcar, doce de fruta… ou com algo salgado, como pimenta, noz moscada, ervas aromáticas. Misturado com ovo mexido fica excelente, assim como a acompanhar panquecas com mel! Uma variedade de sabores incrível que lhe dá possibilidades diversas de misturas.
Mas ainda não tinha experimentado fazer uma cobertura doce para um bolo com este ingrediente, e são várias as sugestões que aparecem na net.

P1050285

P1050288

Para um bolo de fim de semana que fiz cá por casa optei por usar o queijo quark não só na cobertura como também na massa, em alternativa ao iogurte. Ou seja é um típico bolo de iogurte mas em vez do iogurte usei o queijo quark. E olhem que ficou incrível, adorei!
O queijo quark nem sempre é fácil de encontrar à venda, por exemplo cá por Fátima não o encontrei ainda. Costumo comprar no Continente em Leiria ou no Lidl.
Saliento o facto de ter feito uma quantidade pequena de cobertura, usei apenas metade da embalagem [125 gr.]. Se quiserem cobrir o bolo todo terão que aumentar a quantidade.


Ingredientes:

| 5 Ovos
| 150 gr. de Açúcar
| 125 gr. de Queijo Quark
| 80 gr. de Óleo de Girassol
| 200 gr. de Farinha de Trigo
| 1 colher [de sobremesa] de Fermento em Pó
| Sementes de Papoila, usei 2 colheres de sopa
| Raspa e sumo de Limão

Cobertura:
| 125 gr. de Queijo Quark
| Açúcar em Pó, usei 3 colheres de sopa
| Raspa de Limão


Preparação:
No copo da Bimby encaixa-se a borboleta nas lâminas.
Junta-se os ovos e o açúcar e programa-se 5 min., vel. 4, temp. 37º.
Depois mais 5 min., vel. 4 [sem temperatura].
Retira-se a borboleta.
Adiciona-se o óleo e o queijo quark e mistura-se 15 seg., vel. 3.
Depois a farinha e o fermento, envolvendo 15 seg., vel. 3.

No final junta-se as sementes de papoila, a raspa e um pouco de sumo de limão, coloquei duas colheres de sopa de sumo de limão mas é a gosto, eu gosto bastante do sabor a limão.
Envolve-se com a espátula.

P1050278_1

P1050278Transfere-se a massa para uma forma untada e polvilhada.
Leva-se a forno pré aquecido a 190º durante uns 20 a 30 minutos, ou o tempo necessário para, ao fazer o teste do palito, este sair seco.
Retira-se do forno e desenforma-se.
Deixa-se arrefecer.
Prepara-se a cobertura.
Eu fiz o açúcar em pó na Bimby, basta pulverizar a quantidade que se deseja.

Podem ver um post com esta receita AQUI.

P1050280

P1050280Faço sempre uma quantidade maior e depois guardo o excesso para outras utilizações.
Num recipiente coloca-se o queijo quark, o açúcar em pó e raspa de limão.
Mistura-se bem e coloca-se por cima do bolo.
No final, e se gostarem, coloquem mais raspa de limão.

P1050289

P1050284

P1050284Fica um bolo mesmo muito bom, adorei a cobertura pois não se torna demasiadamente doce ou enjoativa.
É um excelente creme para servir também de recheio.
Usei raspa de limão, mas é dispensável ou substituível.

 

FONTE

Ler contributo inteiro
Publicado em por

(Simply by Cristina) Tiramisu...

Ler contributo inteiro: (Simply by Cristina) Tiramisu...

A origem e as tradições das receitas dos famosos doces existentes no mundo trazem sempre consigo histórias interessantes, contos e lendas. 
O Tiramisu é um desses exemplos, teve uma origem regada de curiosas histórias.

É uma sobremesa tipicamente italiana que é apreciada mundialmente, possivelmente originária de Treviso e segundo reza a sua lenda era usada como forma de revigorar boémios, das noitadas nos bordéis do Vêneto.
Uma outra versão conta que a cidade de Siena, na Toscana, foi dominada por volta do séc. XVI pela família dos Médici, senhores de Florença. Em sua homenagem, terá sido inventado um doce que deu origem ao Tiramisù. 
Esse doce criado para homenagear o Granduque de Florença, tinha o nome de “Zuppa del Duca”, e tinha como ingredientes os ovos, leite e vinho marsala, e por isso era chamado também de sopa inglesa. 

Segundo historiadores, o doce tinha como objetivo produzir um descendente para a família, e parece realmente ter dado certo, pois, Granduque Cosme Terceiro teve três filhos.
À receita original do Tiramisu terá sido adicionado o café, que era considerado como sendo afrodisíaco, o chocolate, como estimulante e devido a essa combinação, esta sobremesa era consumida na Toscana antes dos encontros amorosos...
Depois disso, a popularização do Tiramisu na Itália foi apenas uma questão de tempo. 
Atualmente, esta sobremesa imprescindível, que goza de grande popularidade em Itália, não deixa de nos surpreender com versões derivadas da receita original, tanto doces, como salgadas. O Tiramisù continua a ser um dos símbolos daautenticidade e da simpatia italianas.

Confesso que já provei imensos Tiramisus: uns mais saborosos que outros e sem dúvida alguma que os que mais apreciei foram aqueles em que não levaram o Mascarpone...eu sei, eu sei que este é um dos ingredientes principais, mas eu prefiro no meu Tiramisu usar o queijo Quark.
Quais as diferenças entre ambos?
O Mascarpone é uma variedade de queijo de consistência muito cremosa, feito à base de leite de vaca e particularmente rico em gorduras e o sabor é doce.
O Quark é um tipo de queijo fresco, cremoso, suave e levemente ácido.
Daí o resultado final, na minha opinião, até ser melhor com o travo ácido do Quark.
Mas gostos são gostos e não se discutem, adaptam-se! E foi isso que eu fiz na minha receita, baseei-me apenas no modo de confeção e adaptei ao meu gosto. ;)
 
 
Ingredientes:
4 ovos
130g açúcar
500g Queijo Quark (podem substituir por Mascarpone)
400g Palitos La Reine
450ml de café forte frio
30ml de de Licor D.Cristina OU Rum OU outro licor a gosto
Chocolate em pó OU Cacau q.b.
 
Preparação:
1. Fazer o café.
Reservar até ficar frio.
2. Perfumar o café com o Licor.
Reservar.
3. No copo limpo e seco, inserir a borboleta.
4. Separar as claras das gemas de 2 ovos. 
Reservar as claras.
No copo deitar as 2 gemas e os 2 ovos inteiros. Adicionar o açúcar.
Programar 6Min./Vel.3
 

5. Com a ajuda de uma batedeira, bater as 2 claras em castelo de modo a que fiquem bem firmes.

Reservar.
6. Retirar a borboleta, adicionar ao preparado o queijo Quark e programar 3Min./Vel.3
Depois adicionar este preparado às claras em castelo e envolver delicadamente.
Reservar.
 
 7. Num tabuleiro com 30cmx21cmx5cm, usei ESTE da Metalúrgica Bakeware, dispor como primeira camada, os palitos La Reine mergulhados no café perfumado.
 
 
8. Espalhar por cima da camada de palitos, metade da mistura do Quark.
 
9. Colocar mais uma camada de palitos la Reine e finalizar com uma camada de creme.
 

 10. Tapar com folha de alumínio e levar ao frigorífico cerca de 6H antes do momento de servir.
Se desejarem uma consistência mais firme, como semifrio, levem o Tiramisu ao congelador cerca de 3H antes de servir.

11. SÓ e APENAS no momento de servir, devem polvilhar com o chocolate ou cacau em pó.
 

12. Decorar a gosto e servir.

 
 
 
Dicas:
1. Não "mergulhem" demasiado os palitos La reine: apenas 1 ou 2 segundos.

2. Também podem ralar o chocolate de que mais gostam e polvilhar antes de servir.
3. Decorar com grãos de café inteiros.
4. Podem substituir os palitos La Reine por bolachas estaladiças, bolachas de manteiga ou sobras de pão de Ló.
5. Podem substituir o café por chocolate quente ou sumo de frutos vermelhos.
6. Para enriquecer ainda mais, podem colocar framboesas, coco... entre os palitos e o creme.

Nota: Todas as receitas devem ser adaptadas ao nosso gosto, só assim são perfeitas! 

 

FONTE

Ler contributo inteiro
Publicado em por

(Luísa Alexandra) Açúcar em Pó

Ler contributo inteiro: (Luísa Alexandra) Açúcar em Pó

Vocês sabem que a Bimby é uma ajuda que não dispenso cá em casa.
Não sou daquelas adeptas que defende com unhas e dentes o robot de cozinha, até porque cada um é livre de escolher o que mais agrada e o que melhor satisfaz as suas necessidades.

Toda a gente consegue viver sem a Bimby, mas quem a tem e a usa com frequência sem dúvida que tem a vida mais facilitada em certos aspectos, por mim falo evidentemente!

Açúcar em pó é algo que nunca mais comprei desde que tenho a Bimby, e olhem que a minha primeira Bimby tem perto de dez anos.
É tão fácil e rápido de se fazer que não se justifica mesmo a diferença de preço entre o açúcar normal e o açúcar em pó!
Eu costumo fazer uma quantidade que dê para várias vezes, normalmente 100 ou 200 gr., depois guardo num frasco polvilhador e tenho sempre pronto a usar.
Em breve irá aparecer aqui no meu blog uma receita de uma cobertura de bolo em que precisei de açúcar em pó, e fiz uma maior quantidade para ter já de reserva, visto que não tinha.

No copo da Bimby coloca-se o açúcar, usei 200 gr. Tapa-se, aperta-se o copinho e vai-se aumentando a velocidade progressivamente até atingir a velocidade máxima durante 1 minuto. Ou seja roda-se para a velocidade 1-2-3-4-5 e assim sucessivamente até se chegar à velocidade 10, pulverizando durante um minuto nessa velocidade máxima:

P1050278

P1050279

P1050280

Utiliza-se o açúcar em pó necessário e o que sobrar guarda-se.

P1050283

FONTE

Ler contributo inteiro
Publicado em por

(Simply by Cristina) Frango D'Os Diabos

Ler contributo inteiro: (Simply by Cristina) Frango D'Os Diabos
Adoro cozinhar na minha Bimby, nas minhas Bimby´s, assim é que é!
Muitas vezes, perguntam-me como é cozinhar com a Bimby, pergunta à qual eu respondo:
É ter mais liberdade, é cozinhar com qualidade e é ter mais tempo livre para fazer outras coisas enquanto elas trabalham segundo as minhas indicações!
"Mas cozinhar na Bimby é para quem não sabe cozinhar!" ERRADO!
Cozinhar na Bimby, exige saber cozinhar, mas também se aprende com ela. 
Aprende-se a poupar não só tempo, mas também dinheiro!

A minha opinião é a de que quem não gosta nunca experimentou cozinhar com ela ou então é reticente à mudança de hábitos (eu já pertenci a este grupo!), o que acho bem natural para quem cozinhe bem e há muito tempo e só com os tachos e de modo tradicional. 
Para mim foi uma adaptação fácil porque quando veio para minha casa a minha 1ºBimby quis experimentar tudo. Confesso que fiquei tão deslumbrada que nas primeiras semanas eram só gulodices cá em casa! Era tudo tão fácil de fazer...e a doçaria é mesmo uma tentação com a Bimby.
Depois o tempo foi passando, fui reduzindo as doçarias e aí sim...com a Bimby renasceu um gosto pelo cozinhar...
 
Certas pessoas têm a ideia formada de que a Bimby tira "iniciativa" e capacidade de improviso na cozinha. Não é de todo verdade, porque depois de se aprender o modo de funcionamento, todas as receitas que se fazem de modo tradicional, com o benefício de não ter de vigiar o tempo todo e de não ter de usar muitos utensílios de cozinha, poderão ser feitas igualmente na Bimby. E algumas dessas receitas ficam muito mais saborosas quando confecionadas neste maravilhoso Robot de Cozinha. 
O livro de receitas que acompanha a Bimby é apenas uma ajuda e para mim foi importante começar por fazer algumas dessas receitas para ir percebendo as potencialidades da máquina, saber as temperaturas adequadas para os pratos que queria confecionar, etc...
 
Passados 3 anos da vinda da TM31 cá para casa, a ela se juntou a TM5. Esta dupla que comigo formamos uma tripla é a melhor parceria que alguma vez poderia ter feito!
Hoje, cozinhei uma receita de Frango que todos sabem fazer no modo tradicional, mas que faço imensas vezes na Bimby: Frango com cerveja, Cerveja esta Artesanal da 2C - Arte Cervejeira.
Ficou perfeita, como sempre e os pedaços de Frango, inteiros e intactos. 
Sim, porque para saber cozinhar na perfeição na Bimby, tem que se saber cozinhar bem ;)
 
 
Ingredientes:
1 Frango inteiro, partido em pedaços, sem pele e sem gorduras
330ml de Cerveja Artesanal D'Os Diabos
30g de preparado para Sopa de Cebola
1 cebola grande
2 dentes de alho
50ml de Azeite
1 Folha de Louro
 
Preparação:
1. Colocar no copo o Azeite, a cebola e o alho. 10Seg./Vel.5
 

2. Adicionar a Cerveja e o preparado da Sopa de Cebola. 
Programar 1Min./Vel.9 Assim iremos obter um molho espesso e sem vestígios dos ingredientes.
 
3. Colocar a borboleta e adicionar a folha de louro e o Frango partido em pedaços.
Programar 35Min./Varoma/Inversa/Vel. Colher
 

4. Retirar o frango para uma travessa e servir.

Podem verificar que os pedaços de frango estão inteirinhos e o molho é divinal!
 
 
 
 
Sugestão:
Para acompanhamento: Arroz Basmati, Arroz branco, Puré ou Esparguete
Ahhhh e Pão em fatias, porque o molho é qualquer coisa de irresistível ;)
 
Ler contributo inteiro
1 - 10 de 40 resultados